publicidade

novelas

"Novo Mundo": Família real deixa o Brasil falido e Dom Pedro assume como príncipe regente

Leopoldina ajudará Dom Pedro no processo de independência e dará força para ele permanecer no cargo

Publicado em 08/04/2017 às 08:15

Por Redação NT


Globo/Estevam Avellar

No capítulo deste sábado (8) de "Novo Mundo", a família real volta para Portugal a pedido das cortes portuguesas e Dom Pedro (Caio Castro) assume o lugar de Dom João (Leo Jaime). O príncipe conta com a ajuda de Leopoldina (Letícia Colin) no processo de independência do Brasil.

publicidade

Dom João não quer ir embora do Brasil e é consolado pelo filho. "Ânimo, meu pai! Era isso ou correr o risco de perdermos o poder em Portugal. E vá tranquilo, pois eu farei o mesmo protegendo o Brasil, como seu representante, o príncipe regente", diz Pedro.

Prometa-me, Pedro: se o Brasil for se separar de Portugal, antes seja para ti, que me hás de respeitar, do que para algum desses aventureiros

Dom João

Ele se preocupa com o príncipe e alerta quanto ao risco de os liberais atrapalharem suas ações: "De pouco vai adiantar meu sacrifício. A chama liberal está incendiando o mundo todo. Em breve tu também sucumbirás a ela. Prometa-me, Pedro: se o Brasil for se separar de Portugal, antes seja para ti, que me hás de respeitar, do que para algum desses aventureiros". Dom Pedro mesmo sem entender o pai, concorda.

Ainda no capítulo, Dom Pedro descobre que a família real deixou o Brasil falido. Ele toma conhecimento que a guarda real está sem receber e faz uma reunião com Thomas (Gabriel Braga Nunes), Avilez (Paulo Rocha) e Chalaça (Romulo Estrela) para definir as prioridades do governo.

Dom Pedro sente-se vulnerável pois não tem o apoio do povo e das tropas e isso poderá influenciar o tempo da sua permanência no Brasil.

TAGS

globo

novo mundo

publicidade
publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!

FECHAR